sábado, 9 de novembro de 2013

Por Onde Anda?



ALCEU AMBROS MALLMANN

Nasci em Guarani das Missões, na época município de São Luiz Gonzaga, em 16 de setembro de 1934.
Comecei a "brincar" com futebol muito novo e sempre gostei de driblar, chutar com vontade e força e correr bastante.
Em 1949, fui estudar interno, no Colégio Marista de Santo Ângelo, onde fiz parte da equipe de futebol, o Tuiuti, então com 15 anos de idade.
Em 1950 e 1951, estudei no Colégio Santa Rosa de Lima, das irmãs franciscanas. Naqueles anos jogávamos futebol no campo do Pessegueiro e em um terreno localizado onde, hoje, está construída a grande empresa Camera e, dali surgiu a ideia de fazermos um time de futebol, uma vez que, no Paladino não tínhamos vez, dado a nossa pouca idade. Em 1951 fui morar no Hotel Liberali, de propriedade da Dona Ernesta, mãe de nosso companheiro Adroaldo e do grande amigo Saul. Naquele ano os irmãos Maristas passaram a auxiliar as irmãs no Colégio, trabalhando com os meninos. Um dos professores, Albino Werlang foi um dos grandes incentivadores da criação de um clube, ele gostava de jogar e quando soube da idéia se prontificou a nos ajudar. Depois de algumas reuniões e foi, então, criado o JUVENTUS ATLÉTICO CLUBE, que continua a ser um grande orgulho do esporte de Santa Rosa.
Em 1952, fui interno para o Instituto Porto Alegre-IPA, na capital do estado, juntamente com os amigos Flavio Silveira, que já estava naquela cidade, Julio Pinto Silva, Carlos Oliveira e Antonio Leutchuk. O colégio tinha como professor de Educação Física o Técnico do Renner, Selviro Rodrigues, um militar vindo do Rio de Janeiro, grande pessoa. Depois do primeiro treino da equipe de futebol, fui convidado por ele a fazer parte do time juvenil de seu clube, tendo me levado pessoalmente ao estádio e me apresentando do técnico Abílio dos Reis, de grande capacidade profissional, disse que estava lhe entregando em mãos um novo Tesourinha, desta vez "branco". O que não aconteceu, visto problemas de saúde que eu tive.
Em 1953, voltei ao colégio Marista de Santo Ângelo e ao Tuiuti, contratado pelo Elite Clube Desportivo, dirigido pelo doutor João Augusto Rodrigues, passando, em 1954 a prestar o serviço militar, sem apresentar nenhum problema físico, como havia sido constatado em Porto Alegre. No Elite fomos campeões da cidade em 1953 e 1954.
 No ano de 1955, já trabalhando co Cartório Distrital de Tuparendi passei a jogar no Aliança, sob a presidência do senhor Francisco José Berta, que pagou uma certa importância ao Elite para me liberar. Naquele ano não disputei o campeonato de Santa Rosa porque havia feito a reversão de profissional para amador, o que implicava em parar durante um ano da disputa de jogos oficiais. Joguei até fevereiro de 1960, quando sofri forte contusão no joelho esquerdo, justamente em jogo amistoso com o Elite de Santo Ângelo, meu ex clube e encerrei minha carreira esportiva aos vinte e cinco anos de idade.(*)
Jogando pelo Aliança participei de partidas memoráveis:
Em 1956, em jogo festivo no campo do Quartel, goleada de 16 x 0, no Paladino, na estréia dos grande amigos Joaquim Capaverde e Julio Mussi de Andrade, quando consegui marcar seis gols.
Em 1957, goleada do Grêmio de Porto Alegre sobre a seleção de Santa Rosa, na inauguração do estádio Carlos Denardin, por 10 x 0. Nesta partida a seleção de Santa Rosa contou com 44 jogadores convocados, tendo 43 destes jogadores atuado durante o jogo.
1958, primeira partida decisiva do Campeonato Estadual de Amadores, série Amarela, vitória sobre a equipe de Quaraí, com muita chuva, por 7 x 5. O segundo jogo foi na cidade de Artigas, no Uruguai, perdemos por 3 x  2, com "grande atuação" do Juiz, um uruguaio daquela cidade, vizinha de Quaraí. No jogo desempate fomos goleados no campo do Rio Grandense de Santa Maria, por 5 x 2, com muita chuva e diarréia em vários jogadores. 1959, primeiro jogo pela decisão do Campeonato Estadual de Amadores, Série Amarela. Vitória fácil, 10 x 0, quando marquei cinco gols.. Na segunda partida vencemos por 2 x 0 e os perdedores fizeram uma grande festa em homenagem aos campeões estadual. Infelizmente não participamos da festa, uma vez que as filhas do presidente tinham aula no outro dia.
Em 28 de dezembro de 1957 casei com Maria de Lourdes Cardoso, para mim sempre a "Mariazinha" e que seria minha companheira por 54 anos, falecida de 26 de dezembro de 2011, deixando um vazio que jamais será preenchido. Felizmente ficaram sete filhos: Rubem Antonio, residente em Cidreira/RS, Mauricio, Bernadete, Adalgisa, Rogério (o Zéio), Graziela, todos residentes em Itapema e Cristiane, residente em Porto Alegre.
Resido também em Itapema, no Bairro Meia Praia, à Rua 203, n. 43, Edifício Ilha do Mel, apartamento 102, tel. 47-3368-7105 ou 47-3367-0011 (pela manhã, Empresa Siframar).

(*) Segundo Raul Meneguini, o jogo que o Alceu fala, contra o Elite, em 1960, quando da sua ultima partida pelo Aliança, o escore foi 1x0 para o Elite, gol do centroavante Armando (argentino)  que fazia dupla de área com o Croaré ( o gol do elite foi de pênalti e foi marcado aos 45 minutos da 2ª  etapa pelo árbitro Julio Nunes) jogo realizado  no estádio Carlos Denardin. Para os meus conceitos o Alceu foi o melhor meia atacante de todos os tempos do Aliança e formou a melhor dupla atacante do Aliança, juntamente com o Penicilina.

                                        Colaboração de João Jayme Araujo/POA e Raul Meneguini/SRO

Nenhum comentário:

Postar um comentário